Maior exposição aos raios UV em idade precoce

A luz solar – particularmente a radiação UV – pode induzir estresse foto-oxidativo
na retina e pode iniciar e conduzir eventos de envelhecimento que levam à DMRI.
A perda de visão desta doença é irreversível, embora a detecção precoce e o
tratamento possam retardar a perda adicional. Apenas 21% dos americanos
estão cientes de que os raios UV desprotegidos podem contribuir para a DMRI.
Câncer do olho, pálpebra e pele ao redor: Embora o câncer do globo ocular em
si seja relativamente raro, os cânceres de pele ao redor do olho não são. De
acordo com estudos, um décimo de todos os cânceres de pele é encontrado na
pálpebra. A maioria é diagnosticada como carcinoma basocelular, que pode se
espalhar para o olho e tecidos adjacentes, mas não é maligno.
https://sunkids.com.br/collections/oculos-anti-luz-azul
Crianças e adolescentes são particularmente vulneráveis aos efeitos nocivos da
radiação ultravioleta (UV). A Academia Americana de Pediatria (AAP) adverte
contra a exposição excessiva à radiação UV para prevenir câncer de pele e
doenças oculares. encontraram associações com efeitos de curto prazo (por
exemplo, foto ceratite), bem como efeitos de longo prazo (por exemplo, catarata,
degeneração macular).
Em um estudo, as crianças que tiveram maior exposição UV-B foram 1,36 vezes
mais propensos a ter opacidades corticais graves. Indivíduos que chegaram na
infância ou adolescência apresentaram risco de melanoma semelhante ao dos
nativos, enquanto aqueles que migraram em idades mais avançadas tiveram
risco menor.